Conheça um jeito simples de proteger sua casa: Dicas e itens considerados essenciais

E aí? Procura por dicas de como trazer uma maior proteção para sua residência? Está com dúvidas de quais itens escolher?

Publicidade

Bom, se é isso que realmente procura saiba que você está no lugar certo! 

Em geral, quando estamos no conforto do nosso lar, é comum esquecermos dos riscos que existem fora desse ambiente. Não é mesmo?

Bom, saiba que isso é um grande erro pois abre margem para criminosos agirem e se aproveitarem da falta de proteção que existem nas residências hoje em dia. 

Neste caso, deixar um de nossos maiores bens desprotegidos é algo bem arriscado. Afinal, é imprescindível que você sinta-se tranquilo no seu lar. 

Então como manter sua casa segura? Cerca elétrica, grades altas, lanças, instalação de videomonitoramento e sistemas de alarme, são apenas algumas das formas que as pessoas encontram para resguardar a sua residência. 

A grande verdade é que existem várias outras dicas de segurança residencial que você também pode colocar em prática.

Neste artigo te mostraremos algumas das principais dicas e itens considerados essenciais para trazer mais segurança para sua residência e família. 

Conheça agora: 

Lar ideal: a importância de deixar a nossa casa segura e sustentável

Quando pensamos em um lar ideal, costumamos planejar cada centímetro para que nossa residência seja confortável e que tenha um clima agradável. Não é verdade?

Por isso, é importante termos consciência em deixar a nossa casa segura e sustentável, principalmente com a manutenção da estrutura e equipamentos elétricos.

Nossa casa é o melhor lugar do mundo e, como falamos no início do artigo,  não investir em segurança para nossas casas é um erro pois abre margem para criminosos agirem e se aproveitarem da falta de proteção que existem nas residências hoje em dia. 

Neste caso, deixar um de nossos maiores bens desprotegidos é algo bem arriscado. Afinal, é imprescindível que você sinta-se tranquilo no seu lar.

Além disso, no final, o barato pode sair caro: não investir, por exemplo, em cerca elétrica, grades altas, lanças, instalação de videomonitoramento e sistemas de alarme pode causar diversos danos em sua residência, além do mais comum que é o furto!

Para te ajudar, no próximo tópico separamos algumas das principais dicas, cuidados e itens considerados essenciais para trazer mais segurança para sua residência. 

Segurança Residencial: Saiba Como Proteger Sua Casa

Observe a vulnerabilidade de suas janelas

O primeiro ponto que deve ser analisado é, sem dúvidas, os pontos de vulnerabilidade da sua residência. 

E um dos itens considerados o principal ponto de violação no momento de um furto são as janelas. Neste caso, para quem tem janelas de correr, um pedaço de madeira, por exemplo, trava este movimento e oferece mais segurança para a residência.

Além de deixá-la mais resistente contra arrombamentos, o recomendado também é que você evite muita exposição do interior da sua residência pelas janelas. Se possível, quando não estiver em casa, deixe as cortinas fechadas. 

Além disso, nas janelas que dão para a rua, o ideal é que os vidros sejam laminados, pois, em caso de tentativa de quebra, ele apenas trinca e não estilhaça – mais uma prevenção que atrapalha uma possível ação de bandidos.

Coloque uma boa iluminação na parte externa

O próximo ponto que precisa ser analisado é a iluminação. Infelizmente, para algumas pessoas essa dica pode até parecer banal, mas uma boa iluminação na parte externa pode inibir ladrões que estão tentando roubá-la. 

Neste caso, além de passar segurança para quem está na rua chegando à residência, as luzes também possibilitam que tudo possa ser visto com clareza à noite, sem criar pontos de escuridão que servem como esconderijos, por exemplo. 

O recomendado é que, ao colocar lâmpadas, foque na parte da frente da residência, mas não se esqueça das laterais e nem do fundo, que também podem ser locais propensos a invasões.

Inclua timers ou sensores fotoelétricos

Ainda falando de iluminação, utilizar timers ou sensores fotoelétricos, por exemplo, é uma ótima forma de economizar energia das luzes para deixar sua casa ainda mais segura. 

Por exemplo, se você não quer deixar as lâmpadas ligadas à noite toda, esses dois aparelhos são acoplados no sistema de iluminação e, quando alguém passa pela rua ou está no terreno da sua residência, elas acendem automaticamente.

Isso possibilita, por exemplo, que você saiba o exato momento que alguém está se aproximando na sua residência e deixe um sinal de alerta.

Retire todos os eletrodomésticos da tomada antes de sair de casa

Assim como a dica anterior, essa dica também pode parecer algo banal e sem importância, mas problemas elétricos representam um dos principais fatores que colocam a segurança de um patrimônio em risco.

Caso não saiba,qualquer oscilação da rede elétrica pode desencadear um curto circuito e consequentemente um incêndio. 

E nos dias que você passa menos tempo em casa, isso se torna mais perigoso pois pode ser que ninguém consiga chamar os bombeiros a tempo. 

Portanto, para diminuir as chances desse tipo de situação, sempre antes de sair de casa tire todos os eletrodomésticos da tomada.

Dessa forma, caso ocorra alguma oscilação da rede elétrica, eles não irão correr o risco de queimar ou de desencadear um curto circuito.

Além disso, no caso de períodos longos longe de casa, também é interessante desligar os disjuntores elétricos de cada cômodo no quadro de luz. 

O recomendado é que você deixe apenas os essenciais, como cozinha e o sistema de alarme e monitoramento ligados, caso haja, é claro. 

Prefira utilizar fechaduras de aço inox 

Outra dica interessante é que, se possível, ao invés de instalar fechaduras eletrônicas, pensando na segurança, opte por fechaduras tradicionais, mas de aço inox de três a nove travas. 

Neste caso, apesar de serem mais práticas, as fechaduras eletrônicas podem ser arrombadas com mais facilidade devido à sensibilidade do produto. 

Portanto, opte por fechaduras de aço inox que são muito mais complicadas de serem estouradas. 

Utilize cadeados

Além das tradicionais fechaduras, opte também pelos já amplamente conhecidos cadeados. 

E sim, o cadeado é um item mais voltado para quem mora sozinho em uma casa, já que em um residencial às normas de segurança podem variar muito de acordo com as convenções coletivas mas ainda assim, se você sentir a necessidade, pode trancar as janelas com a ajuda de cadeados. Tais itens ajudam a proteger itens pequenos, como a caixa de correios, a itens maiores, como uma bicicleta ou oferecer uma proteção extra ao trancar o portão.

Porém, antes de adquirir o item, você precisa se atentar a alguns pontos, como o material, que pode ser metal, latão, alumínio e aço, e também o tamanho da peça, que, além de vir especificado na embalagem do cadeado, virá escrito no utensílio.

A numeração, em geral, será composta por uma letra e por dois números. Por exemplo: E – 20, significa que o cadeado tem 20mm, assim com todos os outros.

Opte por utilizar cadeados senhas e com o mesmo segredo

Ainda nos referindo a utilização de cadeados, como você já deve saber, hoje podemos contar com os cadeados que utilizam senhas ao invés de chaves. 

Tal item acaba sendo também essencial, principalmente, se você precisar manter muitas coisas trancadas e que não quiser acumular diversas chaves, pode procurar kits de cadeados com o mesmo segredo. 

Dessa forma, todos serão abertos com a mesma chave e você não precisa se preocupar em marcar todas as chaves, de acordo com cada cadeado, muito menos em qual local de sua casa armazenará um molho enorme de chaves.

Antes de entrar na residência, verifique se não há ninguém suspeito

Apesar de simples, essa dica também faz uma enorme diferença quando o quesito é segurança residencial. Infelizmente, a grande maioria dos criminosos ficam à espreita, e se aproveitam desse momento quando a pessoa já pensa que está em segurança dentro de casa.

Neste caso, eles usam essa distração muitas vezes para assaltar o indivíduo, roubar um veículo, ou até mesmo invadir a residência, uma vez que a própria pessoa acaba abrindo o portão.

Portanto, uma das dicas de segurança residencial é sempre ficar atento antes de entrar na sua casa.

O recomendado é que você dê algumas voltas na quadra e observe se não há nenhuma atividade estranha, como carros, pessoas andando de um lado para outro na rua, e até mesmo paradas em esquinas e postes. 

Neste caso, se você identificar algo do gênero é melhor esperar ou até mesmo ligar diretamente para as autoridades informando sobre a situação. 

Além disso, evite manter uma rotina padrão. Infelizmente, quem mantém a mesma rotina todos os dias também abre margem para insegurança.

Neste caso, o ideal é que você mude a sua rotina periodicamente, para evitar que criminosos acabem usando isso para cometer crimes.

Casas com pouca movimentação são alvos de bandidos, pois imaginam que não há ninguém na residência. 

Além disso, também não deixe sua casa parada. Neste caso, sempre que possível, acenda uma luz ou outra, saia um pouco na parte externa, varra a calçada, caso tenha, deixe o cachorro passear pela garagem. Tudo isso ajuda na percepção de casa movimentada.

Procure também deixar uma pessoa, de preferência que more perto, para fazer o recolhimento das correspondências, acender uma luz à noite e conferir se tudo está bem.

No final, são esses pequenos detalhes que fazem toda a diferença na hora de manter a segurança da sua residência.

Instale um sistema de alarme

Por último, mas não menos importante, quando o assunto é segurança, realizar a instalação de um sistema de alarme, com certeza, é uma forma de manter a sua casa segura. 

Hoje em dia, com tantos modelos, é possível escolher um que atenda somente as necessidades básicas do seu lar.

E ao contrário do que muitos possam pensar, não precisa ser um super complexo sistema de câmeras de última geração.

Atualmente, já existem opções bem acessíveis para o bolso dos brasileiros. Temos desde sensores de movimento até trancas digitais que só permitem o acesso por meio de senha. 

No final, tudo é uma questão de pesquisar prestadores de serviço na sua região, e também entender o que se adequa melhor ao seu lar. 

Conclusão

Recomendamos que anote as dicas e faça um check list para sair de casa. Neste caso, quando você sai de casa apressado sem verificar algumas coisas importantes, também pode colocar ela em risco. 

O ideal mesmo é que você crie uma lista, que pode ser no papel ou smartphone e antes de sair de casa, verifique todos os itens. 

Depois de um tempo, a verificação se tornará praticamente um hábito. Você já fará ela automaticamente, o que irá garantir mais segurança para a sua casa. 

Aproveite, curta e compartilhe a sua opinião conosco!

Deixe um comentário