Conheça três opções diferentes para receber dinheiro do exterior

Fonte: Pixabay

Plataformas digitais são alternativas para receber dinheiro do exterior de forma rápida e segura

O atual cenário pandêmico criou necessidades novas para todos os cidadãos, especialmente para os que empreendem. Uma delas é o recebimento de dinheiro do exterior.

Com as relações comerciais mediadas pela tecnologia quase integralmente, muitas empresas se lançaram no digital e encontram dificuldades para receber os pagamentos vindos de clientes de fora do Brasil.

E, embora ganhar dinheiro em moeda estrangeira seja algo bem interessante, as maneiras tradicionais de realizar essa transação, muitas vezes, são inviáveis.

Agências bancárias, casas de câmbio, serviços postais, carteiras digitais são todos considerados seguros para esse tipo de operação, mas vêm acompanhados de burocracia, prazos demorados e altas taxas. Além disso, ao usarem a cotação turismo como parâmetro de conversão, deixam a transação ainda mais onerosa.

A rota de fuga das transações menos vantajosas passa pela tecnologia. Há no mercado diversas fintechs, empresas com o objetivo otimizar o sistema financeiro por meio de transações digitais. Essas companhias oferecem serviços com menos taxas que podem ser realizados pela internet em minutos e de forma totalmente segura.

É importante estar atento às características de cada um desses serviços e escolher aquele que melhor atende a cada necessidade.

Wester Union

A Wester Union é uma das mais tradicionais agências de câmbio do mundo com mais de 160 anos de história.

No mercado de operações digitais, a empresa atua desde a década de 1980 e está presente em mais de 200 países. Além de lojas próprias, a Western Union atua como parceira de agências bancárias tradicionais.

O recebimento de dinheiro pela empresa pode ser feito de duas maneiras: via transferências bancárias disponíveis em cerca de 60 países, chamadas de direct to bank, ou por uma das agências próprias da empresa.

Se optar por receber o dinheiro por meio de transferência bancária, é preciso esperar entre um e três dias úteis, dependendo do país de origem, para que o valor caia na conta indicada.

No caso de receber por meio de uma das agências da Western Union é necessário entrar no site da companhia para encontrar um posto e ir ao local munido de documento de identidade com foto, CPF e preencher um formulário com informações sobre a transferência.

A companhia não informa o prazo para a retirada nesse caso, no entanto, alerta que ao enviar dinheiro para o Brasil, a moeda poderá ser convertida no momento do recebimento. Ou seja, a pessoa pode receber menos do que o valor enviado.  

No geral, as taxas são compostas pela margem de lucro da empresa, custo de conversão e  Imposto sobre Operações Financeiras (IOF). A empresa não informa o tipo de cotação adotada para fazer a conversão, o que dificulta o planejamento da ação.

Transferwise

A Transferwise é uma fintech britânica, criada em 2010, que permite enviar ou receber dinheiro por meio do site ou do aplicativo para mais de 50 países. O procedimento é todo feito on-line, usando a cotação comercial para a conversão – tradicionalmente mais barata do que aquela realizada no âmbito do turismo.

Essa característica torna a Transferwise uma alternativa interessante para quem quer economizar. O remetente paga uma taxa que já inclui o IOF de 0,38% sobre o valor transferido e uma tarifa de envio, mas o beneficiário não precisa desembolsar nada.

O dinheiro chega à conta de destino como se fosse uma TED, portanto, pode levar até dois dias para cair na conta. Para receber não é preciso fazer cadastro, exigido apenas para quem vai enviar remessas para outro país.

Vale lembrar que a plataforma não permite a transferência para contas de pessoa jurídica. As exceções são envios pessoais para instituições de ensino.

Remessa online

A Remessa Online é uma plataforma digital brasileira, criada em 2016, com o objetivo de oferecer um jeito mais rápido e barato de enviar e receber dinheiro em outras moedas. Tudo é realizado pela internet, não é necessário deslocamento a uma agência física e o dinheiro cai na conta do beneficiário em até dois dias.

Para realizar a transferência, a conversão é feita com base no câmbio comercial e há uma taxa de 1,3% para a transação, mais o IOF de 0,38% para quem envia ou recebe.

Para receber é preciso fazer um cadastro na plataforma e passar os dados da conta para quem vai enviar o dinheiro. O beneficiário recebe uma notificação da Remessa Online quando o dinheiro cai na conta.

O serviço está disponível para recebimento de salário, transação entre pessoas físicas, recebimento do AdSense, pagamento de serviços e retorno de investimentos, sendo uma opção mais completa em relação a outras fintechs.

Categorias Dinheiro

Deixe um comentário